Calendário de Corridas 2013.

A TBH Esportes divulgou o calendário de algumas corridas que estão previstas para 2013.


BLOG: Um Ano de Vida.

Neste dia, 22/01/2013, este humilde blog completa um ano de vida. Nesse período foram  21 corridas, estando incluídas aí cinco meias-maratonas e uma maratona.

Agradeço a todos pelos 11.000 acessos.

A segunda maratona.


A segunda maratona  
Corrija os erros da estreia e melhore sua marca nos 42 km.



       Ao estrear na maratona, o objetivo da maioria dos corredores é terminar o percurso. Mas tão logo os 42 km são completados pela primeira vez, surge o irrefreável desejo de fazer a prova novamente – e com um tempo menor. Para atender a esse novo objetivo, é preciso usar as dificuldades e os erros cometidos como aprendizado e motivação para evoluir.
    O primeiro passo é analisar como foi a preparação para a primeira maratona. Depois, relembre o que aconteceu com seu corpo durante a prova. Fernando Diefenthaeler, educador físico, especialista em Fisiologia do Exercício e professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), elaborou uma lista de questões a serem respondidas:

• Quais foram suas marcas nos 10 km, 21 km e 30 km?
• Qual foi seu tempo total?
• Qual foi o esforço percebido (em que intensidade você realizou a prova)?
• Sentiu dores musculares? A partir de qual km?
• Sentiu-se desidratado? Sentiu fome?
• Qual seu nível de satisfação com o resultado?



     O engenheiro metalurgista Bruno Pessoa, 41, sabe da importância dessa análise. Ao terminar a Maratona de São Paulo em 4h11’, em 2011, com cãibras após o km 30, percebeu que precisava focar nos treinos complementares. “Iniciei séries de força e Pilates. E fiz a Maratona do Rio este ano sem parar nenhuma vez, em 3h58’”, comemora.

CORRIJA SEUS ERROS

Afobação: pela emoção da largada ou por considerar conservador o ritmo ditado pelo treinador ou pelos competidores à sua volta, o iniciante acelera nos primeiros quilômetros e perde rendimento após o km 30.
Como evitar: realize treinos que simulem o ritmo da prova e corra com um relógio com GPS para controlar a velocidade.

Alimentação incorreta: preocupado em ganhar energia extra no dia da prova, é comum o novato nos 42 km exagerar na quantidade ou fazer experiências de última hora.
Como evitar: a alimentação e a suplementação no dia da prova devem ser avaliadas e testadas previamente.

Turismo excessivo: se a prova for internacional, é comum ceder à tentação de fazer longos passeios. Com as pernas cansadas, o corredor perde desempenho.
Como evitar: não ande a pé por muito tempo, prove comidas típicas com moderação e mantenha seus horários habituais para dormir e acordar.



ACERTE O PASSO

Segundo o treinador Fernando Beltrami, da assessoria esportiva Even Faster Sports, de Porto Alegre (RS), para acertar o ritmo na segunda maratona são necessários treinos que simulem a situação real da prova. “Os longões, que vão de 30 km a 34 km, devem ser feitos em um pace mais lento que o da corrida, para o atleta se acostumar com o longo tempo de exercício. Treinos mais curtos, de até 22 km, podem ser feitos na mesma intensidade do grande dia.”

Fonte: The Finisher

28ª Corrida: São Silvestre 2012 - São Paulo/SP

     Para fechar o calendário de 2012, uma das provas mais famosas e bonita do Brasil: 88ª Corrida de São Silvestre. Essa foi a minha primeira participação nessa prova, pois em 2011 não foi possível, visto que estava apenas com dois meses de corridas e já havia planos para as festas de fim de ano.
     O organização do evento fez a entrega dos kits nos três dias anteriores da corrida, 28, 29 e 30 de dezembro. Cheguei em São Paulo no sábado, dia 29, e no domingo fui ao Ibirapuera pegar o kit. 

Fila da entrega dos kits.

Até na entrega dos kits não faltou bom humor.

     Na segunda feira, dia da prova, não poderia ser diferente, acordei as 05:00h da manhã, apesar da corrida estar prevista para as 09:00h. Saímos de casa por volta das 07:00h, coloquei o endereço no GPS, mas devido as ruas próximas da Av. Paulista estarem fechadas para a corrida, tive que fazer desvios e assim fui para em locais já afastados da concentração, mas não muitos problemas, cheguei as 08:00h.

Chegando na Paulista.

Edifícios imponentes na avenida.

Amigos virtuais que viraram reais.
O Corretor Corredor, figurinha carimbada nas corridas em SP.

Amigos de BH também estiveram presentes.
Atletas da LEG Assessoria (ASTTTER).

A Cafusa esteve lá também.

Até o Hulk participou.

Incrivelmente Incrível.

     Como era a minha primeira São Silvestre, fui em busca de informações sobre a prova, tais como percurso, pontos positivos e negativos, postos de hidratação, etc. Muitos profissionais davam essas dicas em sites especializados, pois como trata-se de uma corrida muito popular, a maioria vai para se divertir e aparecer. Uma das dicas que segui foi a de largar mais atrás, pois os que estavam na frente corriam o risco de ser espremido logo nos primeiros metros, pois a massa humana era muito grande para os primeiros trechos da corrida.

Cerca de 25 mil atletas participaram da edição.

     Durante o percurso, muito se falava sobre a "subida da Brigadeiro", sendo um verdadeiro desafio para os corredores presentes. Ainda em relação as dicas dos profissionais, uma delas era para não se precipitar e querer ganhar tempo nas descidas logo no começo da corrida, o que não eram poucas. Logo após a largada, tivemos uma descida para passar pelo túnel e em seguida vieram muitas outras. Quem não se segurou nas descidas, sentiu a falta de preparo para o restante da prova, pois durante o percurso houve algumas subidas e no final a Av. Brigadeiro Faria Lima, com um percurso de uns 2,5km de subida moderada. 

 
Por volta das 09:00h foi dada a largada.

     Seguindo as orientações, fiz uma corrida muito tranquila. Da hora da largada até eu passar pelo pórtico demorou cerca de 20 minutos, sinal que eu estava bem na parte de trás dos atletas e pela quantidade de gente presente. Decidi fazer essa corrida como os milhares presentes: apenas para curtir, sem se preocupar com tempo, queria apenas aproveitar a ocasião e terminar a prova sem quebrar. Saí devagar e assim fui até o final. Nas decidas iniciais fui bem devagar, guardando as forças para o final, pois sabia que o pior estava na chegada. Quando chegamos nos 3km finais estava ainda com o gás perfeito, assim subi a tão falada "Subida da Brigadeiro" super bem, até dei uma esticadasinha nela.

Octógono com nosso campeão: Anderson Silva.

     Em provas de percurso plano e em treinos que faço na Lagoa da Pampulha, costumo fazer os 15km por volta de 01h 30min. Mas, como estava apenas querendo curtir a prova, fiz o percurso em 01h 41min, pois minha intenção era completar sem ter que parar/caminhar.

Chegando super feliz e satisfeito.

Hora de repor os líquidos perdidos.

Uma das medalhas mais bonitas do ano.

Tendo o prazer de ter sempre a família presente e apoiando.

Das catacumbas para a Paulista.

Do além também.

Para comemorar o dia, nada melhor que um almoço em família.

     31 de dezembro de 2012, uma data que só tenho a comemorar: Primeiro por ser a data de aniversário da minha filha, Paula Mirelly, que completou seus 19 anos; Minha primeira São Silvestre, e que serão muitas e muitas e por fim se despedir de um ano que considero muito um dos melhores de minha vida, pois a corrida de rua entrou definitivamente e com ela só me trouxe benefícios.

Paulinha, minha pequena ruiva.


Que 2013 seja um ano de grandes conquistas e realizações para todos que estão perseguindo e construindo seus sonhos, pois somente a força de vontade e a fé em Deus poderemos ser vencedores na vida.

Feliz Ano Novo

PauloBH e Família.